TRATAMENTO DE ÁGUAS INDUSTRIAIS

SISTEMA DE GERAÇÃO DE VAPOR

image415

Entende-se por sistema gerador de vapor, o conjunto de equipamentos, tubulações e

acessórios destinados à produção de vapor saturado ou superaquecidos a diversas

pressões de trabalho, utilizando-se da energia térmica liberada pela queima de um

combustível qualquer. 

Para a alimentação de caldeiras, impõe-se a escolha de uma água cujas características

sejam compatíveis com as especificações do equipamento; para tanto, um dos requisitos

necessários é o uso de uma água sempre de maior pureza, quanto maior for a pressão

de trabalho do sistema.

A água considerada ideal para alimentação de caldeiras é aquela que não deposita

substâncias incrustantes, não corrói os metais e não ocasiona arraste ou espuma. Evidentemente, água com tais características é difícil de

obter, sem antes submetê-la a um pré-tratamento que permita reduzir as impurezas a um nível compatível, de modo a não prejudicar o funcionamento da caldeira.

Para sistemas operando a altas pressões, os cuidados

necessários são maiores, devido a altos riscos envolvidos. 

O valor representado por uma

caldeira impõe a necessidade de sua conservação através de cuidados preventivos

obtidos mediante o tratamento adequado da água e do equipamento como um todo, visando tirar o máximo proveito útil do sistema, evitando paradas desnecessárias,

manutenção freqüente e diminuindo os custos de operação, combustível e insumos de maneira geral.

Os objetivos principais do tratamento de água são: prevenir a formação de depósitos, controlar a corrosão dos metais e prevenir arraste de água da caldeira.

Inúmeros problemas podem ocorrer num sistema gerador de vapor. Tais problemas são analisados minuciosamente pela Bellacqua, quanto as suas causas, mecanismos prováveis, conseqüências e posteriormente, a  indicação do método mais adequado de se contorná-los com eficiência.


SISTEMA DE RESFRIAMENTO

image416

  Em sistemas de resfriamento, seja para fins industriais ou conforto térmico,  a água é considerada matéria-prima básica. Devido à sua importância, é fundamental que se tenha conhecimentos teórico e prático quanto à utilização de água em sistemas de resfriamento. Isto porque a água utilizada como fluído de troca térmica, apresenta vários inconvenientes, como deposições orgânicas e inorgânicas, corrosão e por consequência , perda de carga térmica e consequentemente, aumento do consumo de energia elétrica.

 Atualmente, milhões de dólares são gastos por ano com prejuízos que tangenciam tratamentos corretivos e/ou tratamentos preventivos mal dimensionados ou gerenciados.

  Um sistema de resfriamento de água corresponde a aproximadamente 40 a 50% da conta de energia elétrica de um condomínio comercial, por exemplo. Fazer com que estes sistemas operem na capacidade de projeto é fundamental para economia de energia.   O objetivo de um Chiller é produzir “água gelada”, que é utilizada tanto em Conforto Térmico, como em Processos Industriais.  A água gelada “é produzida” no evaporador, que é um trocador de calor com fluído refrigerante. O compressor atua aumentando a pressão do refrigerante que vem do evaporador, para que seja possível condensá-lo com água de resfriamento no condensador.   A energia consumida neste processo é usada para comprimir o gás. 

Se a superfície de Troca Térmica do condensador não está limpa (condensador sujo, incrustado ou com contaminação microbiológica), o fluído refrigerante terá sua temperatura aumentada e consequentemente a pressão de condensação também será aumentada. Este aumento de pressão requer um maior Trabalho do Compressor, que é o maior consumidor de energia. 

Isto aumenta o consumo de energia elétrica e consequentemente os custos de operação.

O trabalho da Bellacqua é propor um plano de melhorias no programa de tratamento químico preventivo, bem como quantificar perdas e ganhos econômicos relacionados aos sistemas de resfriamento.        

TRATAMENTO DE EFLUENTES E AFLUENTES

image417

  Os efluentes industriais e domésticos devem ser tratados pelo simples fato de se misturarem com a água, em que existe vida, e porque a utilizamos para o nosso próprio consumo.  Hoje, nossos rios e lagoas são o destino final dos efluentes industriais e do esgoto doméstico, e estão seriamente contaminados com metais pesados e outros produtos tóxicos,  dizimando com isso muitos tipos de vida aquática benéfica ao homem e também gerando um ambiente propício a outras espécies aquáticas não desejáveis.

  Chamamos de efluente industrial águas com resíduos de lavagem de equipamentos, pisos e produtos, águas de processo,que contém substâncias em suspensão ou em solução.

  Os principais componentes das águas residuárias são: matéria orgânica, compostos tóxicos(metais pesados, cianetos, sulfatos, etc.),sais inorgânicos de cálcio e magnésio; nutrientes (nitrogênio, fósforo), microrganismos patogênicos, temperatura elevada, pH excessivamente alto ou baixo, materiais grosseiros, óleos e graxas, espumas, corantes, etc    

  Tratar um efluente significa  clarificar a água através da remoção dos poluentes nela contidos.

  Entre os sistemas de tratamento de efluentes mais utilizados, caracterizam-se dois:   Tratamento descontínuo, também conhecido como batelada, e o tratamento contínuo, conhecido como automático  .

  Os tipos de tratamento são classificados em função da natureza dos poluentes a serem removidos e/ou das operações unitárias envolvidas:  físicos, químicos e biológicos.

A Bellacqua dispõe de programa completo de tratamento quimico para ETEs e ETAs.  

RESINAS DE TROCA IÔNICA E MEMBRANAS FILTRANTES PARA OR

image418

FILTRAÇÃO COM RESINAS DE TROCA IÔNICA
 O tratamento de água para uso industrial requer muitas vezes o que chamamos de  "pré-tratamento".
 Empresas do segmento farmacêutico demandam água de alta qualidade e necessitam de alta pureza, com remoção de todos os sais presentes. 
Já para utilização de água para caldeira, por exemplo, ha necessidade de remoção de sais de dureza (cálcio e magnésio) que comprometem a performance de funcionamento do sistema. 
Para estas aplicações mais específicas a Bellacqua utiliza as resinas de troca iônica (aniônica e catiônica) que removem estes íons da água, seletivamente.
Resinas de troca iônica são grânulos que tem em sua estrutura molecular radicais ácidos ou básicos passíveis de troca por outros íons em solução. As resinas de troca iônica podem ser monofuncionais, se tiverem apenas um tipo de radical, ou polifuncionais se a molécula tiver vários tipos de radicais intercambiáveis. 
 As resinas de troca iônica são utilizadas há décadas em processos de desmineralização de água, abrandamento, polimento de condensado, pré-tratamento de água para caldeiras e processos industriais. tratamento de águas

BIORREMEDIAÇÃO

image419

Um programa de tratamento por BIORREMEDIAÇÃO consiste em uma mistura de bactérias e enzimas que dissolvem graxas, gorduras, amido e  proteínas.

Os microorganismos envolvidos no tratamento são responsáveis por metabolizar todos os compostos orgânicos transformando-os em CO2, água e  energia para produção de novas células.  

Entre os benefícios oferecidos por este tipo de tratamento  temos:

  •Facilidade de fluxo, evitando entupimentos por material orgânico,  

• Redução de sólidos suspensos e volume de lodo;

• Redução dos níveis de DBO e DQO;

• Redução de custos de manutenção com “limpa fossas”; 

• Eliminação de odores;

• 100% Natural;

• 100% Biodegradável.

A BIORREMEDIAÇÃO pode ser aplicada em estações de esgotos sanitários (sistemas de tratamento por lodo ativado, sistemas de lagoas aeróbicas e anaeróbicas e sistemas sépticos) e tratamento em caixas de gordura (cadeias de Fast-Foods,  cozinhas Industriais, edifícios residênciais e comerciais, hospitais, shopping center, residências, restaurantes, sítios e fazendas.

 

MEMBRANAS FILTRANTES PARA SISTEMAS DE OSMOSE REVERSA

image420

 De modo mais simples, a Osmose Reversa (OR) é um processo de separação que usa pressão para forçar uma solução através de uma membrana que retém o soluto em um lado e permite que o solvente passe para o outro lado.  

Na maioria dos casos, a membrana é projetada para permitir que passe somente água através dessa camada densa, enquanto previne a passagem de solutos (como íons de sal, por exemplo).   

 A membrana semipermeável não permite que o soluto se mova de um compartimento para o outro, mas permite que o solvente faça isso. Uma vez que o equilíbrio não seja alcançado pelo movimento de soluto do compartimento de alta concentração para o de baixa, ele é conseguido pela movimentação do solvente das áreas de baixa concentração de soluto para áreas de alta concentração de soluto. Quando o solvente move-se para fora das áreas de baixa concentração de soluto, isso faz com que estas áreas tornem-se mais concentradas. Por outro lado, quando o solvente move-se para áreas de alta concentração, a concentração de soluto diminuirá. Este processo é chamado de osmose. 

 Dos sistemas de Purificação de Água, o Osmose Reversa é o mais ecologicamente correto, com baixíssimo consumo de água e energia elétrica.